Não és um fotografo porque és interessado em fotografia / by Ruben Mália

Numa apresentação da Yahoo! em 2013 apresentavam-se dados que apontavam que até ao final do ano de 2014 seriam produzidas cerca de 880 biliões de fotos.
Com o aumento da produção e maior acessibilidade a fotografia, o meio tornou-se massificado e com isso o aumento de “ fotógrafos” aumentou exponencialmente.

“ ...You are not a photographer because you are interested in photography” – David Hurn

Para muitos o interesse na fotografia é algo nebuloso, podem estar interessados nas vidas glamorosas de um fotografo de moda ou de guerra, na aquisição e admiração de novas câmeras, ou simplesmente na tradição do laboratório e nos processos de revelação e ampliação. A verdade é que a fotografia é apenas uma ferramenta, um veiculo para exprimir ou transmitir paixão por um determinado assunto a outros.

Algo como comprar um carro novo pelo seu aspecto, pela ideia que vão melhorar o seu estatuto social, pelo cheiro de carro novo, pelo amor a belos trabalhos de engenharia.etc. Mas tudo isto seria inútil se ele não te levar a qualquer lado.

Creio que hoje em dia fotografa-se sem objectivo, sem uma ideia, sem um projecto em mente, e dá-se cada vez mais relevância a imagem única. 
O fotografo tem de ter uma curiosidade imensa sobre o que fotografa, deve pesquisar e conhecer o assunto que esta a retratar o melhor possível e não ter apenas um interesse visual passageiro.

É-se fotografo não pelo interesse na fotografia, mas sim pelo interesse nos assuntos que queremos abordar, pelas histórias ou ensaios que queremos contar/mostrar, e porque a fotografia é a ferramenta que melhor nos permite exprimir e explorar.